Tinta condutiva em sensores sem fio


Jeferson Silva
Acessar perfil
Pesquisadores trabalham em uma maneira de capturar e aproveitar a energia transmitida por fontes como transmissores de rádio e televisão, redes de telefonia celular e sistemas de comunicações via satélite.

“Há uma grande quantidade de energia eletromagnética ao nosso redor, mas ninguém foi capaz de extrair ela”, disse Manos Tentzeris, professor titular da pesquisa. “Estamos usando um sistema miniaturizado de antena que nos permite explorar uma variedade de sinais em diferentes faixas de freqüência, dando-nos maior poder para coletar estas energias.“

Os pesquisadores estão utilizando a tecnologia de jato de tinta para imprimir estes dispositivos receptores de energia. A técnica de impressão de Tinta condutora em papel já é operacional e permite produzir sensores e antenas. O resultado aperfeiçoado será de sensores baseados impressos em papel com funcionamento sem fio e auto-alimentado pelo magnetismo do ambiente.

Esta tecnologia é de baixo custo e capaz de funcionar de forma independente em quase qualquer lugar.

A expectativa é que os sensores sem fio, impressos em papel, em breve estarão amplamente disponíveis a um custo muito baixo. A proliferação resultante desta tecnologia possibilita uma variada gama de aplicações.


Considere contribuir


Bitcoin:
bc1qnkt2s7unluyxpd77r4tr320f7s8sg0kmheaya5

Ethereum e BSC(bep20):
0x6d5D59C407366fe65Ff74FD06C81C541762B9711

TRON:
TKwUV5ttMsFx4SXczzLc2F2bTiJwgGn5Mz




Popular Posts

Mirror: plataforma descentralizada blockchain

Gravidade como fonte de energia

Passeando pelos museus virtuais

Hospedando seu site Keybase

Duino-Coin: Para aprender sobre mineração

Testamos o IPFS: hospedando um site

Colando na escola com Inteligência (artificial)

O promissor protocolo NOSTR

A primeira motocicleta

Molécula capaz de neutralizar células do câncer