Ludwig Wittgenstein: Ideias-chave


Posted by: Jeferson Silva
ID: 0000-0001-8117-6136
As ideias de Wittgenstein ocorrem em dois momentos distintos. Inicialmente na obra Tractatus e posteriormente na obra Investigações filosóficas. Para Wittgenstein os problemas filosóficos resultam de confusões na linguagem.

Partindo da convicção que os problemas em filosofia são em grande medida uma confusão na linguagem, Wittgenstein busca num primeiro momento na obra Tractatus, ponderar sobre a lógica da linguagem e suas consequências.

Na concepção de WIttgenstein, os nomes básicos representam “elementos simples” que não podem ser reduzidos ou analisados logicamente. São componentes isolados que representam uma realidade empírica. Por exemplo, existe a palavra Gato e a palavra Mesa, elas isoladas não dizem nada. A palavra é a menor unidade de linguagem, funciona como o átomo para a física. Esta perspectiva de Wittgenstein é conhecida como atomismo lógico.

Para que uma ação ou evento seja narrado é necessário uma combinação de palavras, estas podem ser combinadas de forma clara partindo das coisas concretas do cotidiano ou podem gerar confusão de pensamento em alguns casos, em especial, quando extrapolam a condição física da existência. Neste sentido, a linguagem adequada e significativa é aquela da lógica científica.

Para Wittgenstein o que se pode dizer pode ser dito claramente; e aquilo de que não se pode falar tem de ficar no silêncio. Desse modo, ele rejeita especulações que não estejam conectadas com a realidade concreta do mundo.

O Tractatus é uma obra notável, no entanto, Wittgenstein percebe posteriormente o caráter limitador do silêncio em questões como ética, religião, entre outros temas. Deixando uma lacuna sobre os possíveis usos da linguagem.

É sob este clima que surge a obra, Investigações filosóficas, nesta obra o autor muda sua concepção de uma linguagem atomizada para uma linguagem que depende do uso que dela as pessoas fazem. Colocando em perspectiva o valor das diversas formas de expressão e não apenas a linguagem científica.

Nessa nova concepção a análise pela linguagem não é uma avaliação da organização clara das palavras, mas uma postura atenta ao modo como as pessoas usam um determinado conjunto de palavras. A análise busca esclarecer o uso das palavras.

Nesta nova perspectiva as confusões filosóficas ocorrem quando somos seduzidos por semelhanças superficiais entre expressões e não notamos diferenças no uso delas. Ocasião em que a linguagem tira férias.

Para Wittgenstein não existe pensamento fora da linguagem. Sempre pensamos na forma de expressões linguísticas.

Para se aprofundar em Wittgenstein e melhor compreender suas ideias e reflexões, separamos para você alguns textos em PDF.

1 - Filosofia como análise da linguagem: Texto que aborda os principais aspectos da perspectiva wittgensteiniana. Ideal para quem está iniciando nos estudos sobre este autor. Escolha um dos links para baixar [IPFS] - [Keybase] - [GDrive] - [Unilasalle]

2 - A concepção de filosofia de Wittgenstein: Esta é uma dissertação de mestrado que apresenta em maiores detalhes este autor e suas obras. Escolha um dos links para baixar [IPFS] - [Keybase] - [GDrive] - [Unesp]

Como ler Wittgenstein é um livro introdutório disponível na Amazon. Conheça clicando aqui!


Acompanhe novos conteúdos.
Acesse Newsletter aqui.

Postagens mais visitadas deste blog

Ganhe dinheiro com artesanato: curso gratuito

A primeira motocicleta

Simulador de impacto por asteroide

Remédio para apagar sua memória

Passeando pelos museus virtuais

Descoberta molécula responsável pela memória humana

Lógica e português estruturado

Nossa Newsletter mudou!

Molécula capaz de neutralizar células do câncer

Testamos o IPFS: hospedando um site