Genética, fiscalização e os seres híbridos


Posted by: Jeferson Silva
ID: 0000-0001-8117-6136
Cientistas britânicos chamam atenção para necessidade de maior fiscalização e regulamentação com experimentos misturando DNA animal e humano. A preocupação é garantir que nenhum médico ultrapasse certos limites.

Regulamentação mais rigorosa não é necessária para a maioria das experiências, disse Martin Bobrow, presidente do grupo que escreveu o relatório de alerta. "Mas há um pequeno número de experimentos que podem aproximar as áreas social e eticamente sensíveis e nestes casos precisamos ter uma camada extra de fiscalização.", disse ele ao jornalistas em Londres.

Os cientistas há muito tempo misturam DNA humano e animal. Inúmeros testes em ratos com genes humanos para doenças ósseas, cérebro e coração já estão em andamento e experiências com cabras, onde o gene humano é implantado também estão sendo feitas para estudar problemas de coagulação do sangue.

A polêmica surgiu há vários anos na Grã-Bretanha depois que cientistas anunciaram planos de criar embriões humanos com o núcleo removido de vaca e ovos de coelho. Autoridades permitiram experiências limitadas.

Entre a experimentação que possam desencadear preocupação são aquelas onde células do cérebro humano podem mudar cérebros de animais, aqueles que poderiam levar a fertilização de óvulos humanos em animais e todas as modificações de animais que possam criar atributos considerados exclusivamente humanos, como características faciais, de pele ou da fala.

Alguns discordam. "Achamos que alguns destes experimentos devem ser feito, mas em um caminho aberto para manter a confiança pública", disse Robin Lovell-Badge, chefe de biologia de células-tronco e genética do desenvolvimento em Medicina da Grã-Bretanha.

Outros especialistas dizem que essas questões precisam ser debatidas no Parlamento e que qualquer órgão consultivo deve ter uma composição diversificada. "O perigo é que podemos acabar em um sistema político onde cientistas regulamentam cientistas", disse o Dr. Peter Saunders, chefe executivo da Christian Medical Fellowship.

Embora soe como algo de ficção científica, seres híbridos são uma realidade muito comum no nível da genética celular. São ratos geneticamente modificados para expressar uma forma humana de hemofilia, vacas projetadas para produzir leite com características humanas, DNA humano é frequentemente inserido em camundongos para estudar o câncer, e assim por diante.

“Outros países provavelmente irão seguir no caminho da fiscalização e chegar a seus próprios mecanismos de regulação para monitorar tais experiências”, afirmou Bobrow.

Postagens mais visitadas deste blog

A primeira motocicleta

Ingressando na Keybase

Testamos o IPFS: hospedando um site

Gravidade como fonte de energia

Ganhe dinheiro com artesanato: curso gratuito

A Morte da Conversa: uma nova forma de relacionamento?

Passeando pelos museus virtuais

Descoberta molécula responsável pela memória humana

Remédio para apagar sua memória

Simulador de impacto por asteroide